terça-feira, 9 de dezembro de 2008

A mulher e a vagina



Nunca falei abertamente sobre minha cirurgia de readequeção sexual com ninguém, a erroneamente conhecida "troca de sexo". Bom, desde quando me descobri e me entendi com esse transtorno, a síndrome de transtorno de gênero, assistindo ao extinto "programa livre", do SBT, onde elas davam seus depoimentos e eu lá, com 10 anos feliz, pq eu era daquele jeito e ia ficar linda como elas. Depois veio a minha própria busca em livros, revistas e etc.

Pois bem, obviamente eu queria muito me operar com Dr. Suporn, o tailandês de renome internacional, sendo o "Deus" da cirurgia SRS (sigla inglês para cirurgia de readequeção sexual). A técnica Suporn constrói a partir do falo (ou pênis) uma vagina profunda, lubrificada, com clitóris existente e funcional (orgasmático) e estética real/perfeita. Hoje está técnica é copiada por outros cirurgiões tailandeses, pois na Tailândia, as disfóricas são respeitadas e admiradas, como um karma único, uma espécie de benção, dá pra entender?

As demais técnicas existentes são praticamente iguais (me corrijam se eu estiver errada), o falo é "embutido" invertidamente, fixada num canal criado no períneo (entre o anûs e a bolsa escrotal), a bolsa escrotal é utilizada para fazer os grandes lábios e o clítoris sendo apenas alegórico, ou seja, tenta-se construí-lo com pele apenas, mas ele necrosa e cai ou apenas é absorvido pelo organismo, nao tendo qualquer sensibilidade sexual, apenas de tecido.

Dr. Carlos Cury, de Sao Jose do Rio Preto, foi quem me operou a quase dois anos. Acho que ele deve ser considerado como uma das ultimas opções, ou caso deseje, como a melhor no Brasil. A Tailândia é do outro lado do mundo, vive em caos e instabilidade política-diplomatica, sendo que qualquer erro e incidente que aconteça, você está em outro país, sem assistência praticamente nenhuma, só da embaixada brasileira, ou seja, digamos que é o mesmo que nada.

Já fiz dois retoques na minha cirurgia, uma na uretra, tive uma cistite devido ao começo de estenose (qdo vai se fechando, grudando) da uretra, mas já esta resolvido e sem problemas. Recentemente, fui diminuir o excesso de pele nos grandes lábios, que sempre me incomodou, por terem ficado flácidos e grandes, apesar de amigas e parentes dizerem que é frescura minha, mas né? Demorei tanto pra ter, quero uma linda rs. O retoque com Dr. Carlos foi bem burrice minha, devia ter procurado outro cirurgião.

Na questao funcional da coisa, eu nao tenho do que reclamar. Digamos que não sou uma usuária assídua. Eu a usei pouco, ainda nao tenho lá muita experiência e fico extremamente insegura. Mas minha profundidade ficou boa, a sensibilidade também, tanto que tenhos altos sonhos eróticos em que gozo dormindo rs. Infelizmente a lubrificação e o clitoris não tem jeito, talvez nos retoques eu consiga ajeitar o clitoris, nao sei, mas isso eu ja estava ciente quando optei pelo Dr. Cury. Penso daqui uns anos, fazer um retoque geral (e final) nos labios com Dr. Gary Alter, renomado cirurgiao americano pra de uma vez por todas ter minha txchuca como eu quero, pois é extremamente desconfortável você não se sentir a vontade com seu orgão sexual, apesar desse incômodo ser microscópico comparado ao que era antes.

Lembrando que, vaginas existem milhões de tipos e modelos, existem muitas mais feias que a minha, e mais flácidas que a minha, e por isso eu não reclamo um só segundo. A cirurgia pra mim foi a completa transformação, a realização, o meu bem estar. Eu não imaginava que minha mente fosse mudar tanto quanto mudou, mas tudo mudou. Modo de ver o mundo, os outros, os homens, as relações, meu corpo mudou, eu realmente me tornei "eu". Aqui no Brasil, também temos o Jurado, que ja é um senhor de muita idade e que eu não queria que fosse meu cirurgião, por ser tudo muito na "surdina", não fica em hospital, nem tem acompanhamento de uma equipe média, mas essa é a minha opinião. Volto a dizer, que o Cury seja sua última opção ou a mais próxima (foi meu caso) ele nao é esse monstro que pintam por aí. A questão é que nós colocamos uma carga enorme sobre nossas vaginas e nossos seios, visto que eles são a real caracterização sexual feminina e queremos a perfeição maxima de estética, as vezes até mesmo impossível, pois se você não tem material para tal (pele, tecidos musculatura e espaço fisico).

Portanto, fica minha dica, tem paciência? Dinheiro as tufas, sobrando, tipo uns 50 mil Reais? Vai para os EUA, para Europa, existem cirurgiões melhores que os brasileiros e lá os países são de primeiro mundo, com segurança e estabilidade política. Se quiser ir à Tailândia, vá, esteja ciente dos riscos, dos erros que podem acontecer (em qualquer cirurgia).

Também quero me solidarizar e comentar sobre a cirurgia dos casos FtM. São técnicas arcaicas e não satisfatórias. Eu realmente sinto, pois acho que já está mais do que na hora de uma nova técnica surgir e ser tao excelente quanto a feminina. Meninos, tenham fé e força, eu acredito que esta nova técnica está muito próxima.

4 comentários:

Vivi disse...

oi, realmente estou ansiosa, faz mais de um ano q vivemos assim eu indo ele vindo mas é como se fosse a primeira vez sempre =)
Ainda bem ei gostaria muito de conversar com vc quem um dia até conhecê-la vc parece ser uma pessoa muito fácil de se gostar =)
beijinhos

Sereia disse...

Oi, Sarah!

Adorei este texto, é um depoimento que ilustra muito bem o que esperar ou não de uma cirurgia. E o melhor: feito por alguém que a fez!

Pois é, o Dr. Suporn é definitivamente o papa das CRS (Cirurgias de Redesignação Sexual) asiáticas. Há outros médicos mundo afora (EUA, Canadá e Europa) que chegam perto, mas a técnica tailandesa é única, principalmente a do Dr. Suporn, que cria o “órgão de Chonburi” – para dar ainda mais sensação –, do qual farei um post em meu blog em breve. Os doutores tailandeses têm esse diferencial de usar a glande para fazer um neoclitóris sensível e orgásmico.

Adorei o teu depoimento sobre o que esperar do Brasil porque ele não mascara nem dá falsas expectativas, isso é muito interessante para meninas iniciantes que precisam se nortear nas escolhas. Infelizmente, os médicos brasileiros não se interessam em aprender a técnica tailandesa, por isso eu temo essa onda de cirurgias do SUS para meninas trans. Acho que até que a técnica venha a ficar boa vai haver bastante mutilação ou resultados duvidosos. Em vez de oferecer a cirurgia agora, o governo brasileiro deveria preparar os médicos com cursos com doutores de fora com técnicas mais bem elaboradas. Podia convidar um médico tailandês, como o Kamol. Eu não faria no Brasil, prefiro esperar.

Que bom que no geral sua CRS foi positiva e tem sensação. Como disse, seu relato sincero e sem falsas expectativas é importante para quem busca essa informação. Foi bem lembrado que a cirurgia não é só positiva fisicamente, mas para o moral, o astral, para viver bem consigo.

Sobre a instabilidade político-social da Tailândia, não é nada tão preocupante, já que não é guerra civil, mas sim insatisfação com o governo, como tivemos com os caras-pintadas da Era Collor (claro que lá é pior porque há alguns ataques com bomba, mas não visam a estrangeiros e a Tailândia é um país bem aberto ao ocidente e com baixa criminalidade). Vários amigos já visitaram esse país e estou passando a impressão geral deles aqui – claro que não visitaram o país nessa onda de tensão atual.

Sobre os modelos de vagina, isso é verdade, tem umas lindas e outras horríveis... é o mesmo que outras partes do corpo, como pênis, nariz, boca etc., meio que sorte.

Muita gente que fez com o Dr. Jurado ficou bem satisfeita. Ele foi considerado o melhor do país em todos os tempos em CRS, mas infelizmente já tem mais de 70, então provavelmente a qualidade de suas cirurgias já não sejam as mesmas.

Enfim, faço minhas as suas palavras: quem estiver podendo fazer com médicos com técnicas mais elaboradas no exterior, vá. Qualidade não tem preço! Se a técnica brasileira supre as suas necessidade pessoais (preço, distância, qualidade etc.), fique.

Bjs e parabéns pelo post!!

Dri

Anônimo disse...

Eu sou operada do Dr. Kamol (em 2006) e consegui ir pra Tailandia com 20 mil reais, e a embaixada me deu apoio de uma certa maneira, porque me indicou uma brasileira que mora lá e me serviria de tradutora e guia, viramos amigas, ela foi minha "mãe" do outro lado do mundo e graças a Deus minha SRS saiu normal, nao tive complicações e minha vagina ficou como imaginei....A Tailandia é longe sim, mas pelo menos a clinica do Kamol ja esta bem familiarizada com as clientes brasileiras, já possui uma brasileira lá intermediando as latinas (a Maria ), já não se está tão sem apoio as brasileiras por lá, em 2006 nao tinha nada disso! Gostei do seu depoimento, bem esclarecedor!

Anônimo disse...

Parabens...pelo texto falou coisas verdadeiras...fiz minha cirurgia com o Dr Jalma Jurado..e nao fiquei muito contente...mas pior seria se eu tivesse feito com o Dr la de Londres...pois em 2005 paguei 18 mil reais...e no de londres era 25 mil euro..e ele nao e la essas coisas..na epoca eu quiz fazer tambem na Tailandia que era muito em conta..mas existia uma controversia..que eles nao..operavam soropositivos...eu como sempre tive medo de fazer o exame de hiv...nao fui...so depois de 2 anos de operada descobri que eles la fazem sim a cirurgia em pessoas com hiv....penso em fazer um retoque mais ao sei se valera apena.

Related Posts with Thumbnails