terça-feira, 24 de agosto de 2010

Ler Ouvir Comer Rezar Amar

Julia em cena de 'Comer Rezar Amar'

Meu novo atual vicio, é otimizar meu tempo livre, que tem sido pouco, das 23.30-7.00, portanto, como gasto meia hora para ir e voltar da facu, tenho ouvido audiobook no carro, ao invez de musicas (apesar de continuar amando musica).

O meu primeiro audiobook, baixado ilegalmente é o 'Comer Rezar Amar', explico, estava lendo nas férias, mas surgiram tantas coisas e meu sono anda tao atrasado (e eu nem sou mãe ainda) que começo ler e durmo, portanto, na metade do livro, peguei e comecei o audiobook na ida e na volta da facu.

Pois bem que me encantei pela técnica, ainda mais pq a versão baixada, é narrada pela própria autora, Elizabeth Gilbert, com entonação, com emoção, com toda a sensibilidade e a força de cada palavra.

O best-seller, dispensa apresentações e em breve o filme com a Julia Roberts vai vir para completar a minha jornada pelo auto-descobrimento, que seria apenas de Liz, se não abrangesse a todas. Como diz a propria autora, este livro deve ser lido junto com sua melhor amiga, aquela que se ama, por isso, o exemplar da Má, já está nas mãos dela e sim, vamos poder conversar e nos identificar com tudo que se passa com ela.

Vou citar um spoiler, sem ser um spoiler, mas que me ajudou tanto, me falou o que eu precisava ouvir, me ensinou algo que eu precisava aprender e que me levou as lágrimas enquanto dirigia.

Liz, lá pelo capitulo 60, é levada para o alto de uma torre no ashram que está vivendo e lá deve cumprir 10 mandamentos de libertação para poder descer. O mais dificil de todos, ficar até se perdoar e perdoar ao seu ex, e seguir com sua vida. Ela toma conta, de que pela mágoa, pela dificuldade do seu divórcio, que ela nunca mais terá a chance de se sentar e conversar com seu ex marido, de acertar ponteiros, pedir desculpas por eventuais erros... porém ela se da conta, de que o perdão, cabe a nós darmos, nós oferecermos e assim nos libertarmos e acontece uma das cenas/passagens mais lindas do livro, onde liz, espiritualmente convida seu ex marido para essa libertação, para esse ajuste de contas e ela sem saber se por espirito, se em sonho, se em alma, o encontra, o recebe, apenas o abraça, chora e ali, naquele instante, ocorre o perdão e a libertação de mágoas passadas, de ressentimentos e que sim, a plena consciencia de que nunca mais se veriam, mas também não lhe cabia mais tentar compreender ou se remoer por isso, que seu espirito estava, enfim, em paz.

9 comentários:

Ana Luisa disse...

Estou louca para ler esse livro há tempos, mas aqui no meu trabalho é tudo bloqueado. Não consigo fazer o download...
Você te ele em ebook?!
Se tiver me manda!!!
=D

analuisa.ws@hotmail.com

uhulllllll!

Ana Carolina disse...

Adorei o trailer,quero ver o filme!
Obrigada pela visita ao Escrito de batom!
As redes sociais estão mesmo bombando e acelerando cada vez mais o relacionamento entre as empresas e clientes..
Bjos!
=)

Laura disse...

Que ótima idéia! Nao consigo ler mais nada tb, leio 2 páginas e durmo, é frustrante!

Essa prática do livro é bem comum na doutrina que eu sigo, afinal perdoar é uma forma de caridade tb.

Beijao!

Jack vestida de loba e uivando...ou balindo? disse...

Ah! Esse livro é ótimo, já viu o seguinte? O que fala sobre o casamento dela com o "coroa abençoadíssimo" dela? Parece ótimo tbm! (Confesso que não "vejo" a personagem/escritora na atriz Julia Roberts, mas quem sabe ficou bom, hen?) E tbm adoro essa parte do livro, bom, acho que adoro todas as partes,rs, mas olha, eu tentei fazer isso! Ainda não evolui o suficiente, pena pra mim, mas tentarei novamente! Um dia subo aos céus amiga linda! Rs! Aiaiaiai,dezembro em breeve!!!!!! Bjsss...te adoro!! vc sabe né? rs...

Madame disse...

To lendo O Efeito Sombra e to adorando!
Me sinto tao pra frente lendo um livro =)

bj gata

ALICE CURTIS disse...

É um livro que nos lembra que, no fim das contas, precisamos estar bem sós para que possamos de fato amar alguém de verdade. O tempo que ela passou se descobrindo foi fundamental e acho que todas nós devíamos nos permitir o mesmo. Bjs

Auíri Au disse...

Acho que vira uma tendência...
O tempo anda corrido..
Beijos azuis

Carolina de Castro disse...

Gente, que sucesso esse blog anonimo hein?
Achei fino!!
To te seguindo e adorei os ultimo post.
bjos

Papo de Garota disse...

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Augusto Cury

Related Posts with Thumbnails