sábado, 6 de junho de 2009

A Jovem Victoria


Se tem um prazer para um cinéfilo, é assistir um filme despretenciosamente e se surpreender com ele, ainda mais quando não se trata de um filme vencedor de grandes prêmios.

A Jovem Victoria (The Young Victoria 2009) não tem um elenco de peso, Emily Blunt como protagonista (ela era a assistente principal de Miranda no "Diabo veste Prada") e Miranda Richardson com mais uma semi-vilã para seu hall, porém a produção, conta com um gênio, Martin Scorsese e a história escrita por Julian Fellowes, baseado no maior reinado da Inglaterra até o presente momento, além de cartas íntimas entre a rainha e o príncipe consorte Albert.

Adoro filmes que começam no fim ou no meio e retornam ao começo, é o que se vê neste, com a coroação de Victoria, com apenas 18 anos, após a morte de seu querido tio, Rei William, e após ter relutado contra uma mãe fraca e influenciável e um padrasto violento, manipulador e mau-caráter que queria a todo custo que ela desse a ele a regência do país, por considera-la "inexperiente e ingênua", Victoria não cedeu e assumiu o trono.

Em uma cena em que o tio de Victoria, Rei William, insulta sua mãe, a duquesa de Kent, o fato não só é real e histórico, como as falas do ator Jim Broadbent são transcrições exatas do que foi dito pelo rei.

Os fatos históricos e a importância política de Victoria dão espaço também para que todos conheçam sua linda história de amor com o Príncipe germânico, Albert. Digno de qualquer romance de Jane Austen, Albert é um príncipe no sentido exato da palavra, que a princípio deixa em dúvida suas verdadeiras intenções e sua influenciabilidade perante o tio, Rei Leopoldo da Bélgica, mas que logo são rechaçadas.


O filme trás belas paisagens, figurinos impecáveis, trilha sonora clássica irretocável, garante uma diversão única, um épico romântico, um relato histórico desse grande ícone britânico que foi Victoria e sua linda história de amor.

The Young Victoria 2009 (sem previsão de estréia no Brasil)
Emily Blunt, Rupert Friend, Miranda Richardson;
100 Minutos
Direção: Jean-Marc Vallé
Produtor: Martin Scorsese
Baseado na vida da Rainha Victoria do Reino Unido (reinado 1837-1901)




4 comentários:

Crisenta disse...

Nossa ADOOROO dicas de filmes, assim cmo vc me considero uma cinefila e sou fã dos filmes despretenciosas mais que consegemi nos pegar de surpresa... ja ouvi fala deste filme e confesso que ele tem tudo pra mi agradar... tem muitas informaçãos no seu post sobre o filme nas quais eu nao sabia, adooreii a dica! beijos pra vc e boaa semana

Sarah disse...

Crisente!
vc vai adorar, é um filme apaixonante! Se teu ingles for bom, já tem pra baixar disponivel, qualidade otima d som e imagem.
Beijs

Luh Mahé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júlia disse...

Oi Sarah,
Li varios dos seus posts, e eu amei o blog, mudou meu jeito de pensar, também sou uma das sorteadas ao premio, e sempre procurei informações na net sobre a terapia e não as encontrava, tipo eu queria detalhes, dos meses e tudo mais, mas nao achei, e decidi criar um blog pra mim msm postar pra outras meninas que vierem depois de mim, pra elas encontrarem as respostas que eu tanto procurei e nao encontrei... Meu blog ta cru, tem dias ainda, e engraçado que qdo eu nem tinha começado a terapia nem nada, eu não achava coisas legais sobre o assunto(um dos motivos, que me levaram a criar um blog)...MAS! hj fuçando na net de bobeira, encontrei o seu blog, e amei!

E eu gostaria de fazer um post sobre ele, com a sua permissão é claro, se a resposta for sim, me avise vou aguardar anciosa!

PS: esse filme parece ser ótimo(adoro esses filmes, monarquicos, de castelos, principes essas coisas) , quero assistir.

Related Posts with Thumbnails